Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

alfacinha

alfacinha

26.10.17

Por uma Fénix

mariana
    Somos resilientes, mas a esperança não é como uma pilha que se compra ,sem demora, na loja do chinês. E os nossos corações não são, nem devem ser, recarregáveis ao sabor de fundos de investimento e vagas de turismo. Há que alimenta-los com um pouco mais do que isso, para que possam bater livres de espírito e seguros de si.   Aguentar, sem ver o fim da meada, as circunstâncias inequívocas do que é má governação, não pode ser sinónimo de as aceitar. Ouvir o frio (...)
20.10.17

Instantaneamente #8 - Sonhar nas horas frágeis

mariana
  É difícil gerir tudo. Ser mãe, mulher, filha e outras quantas nomenclaturas às quais nos damos de corpo e alma. Os sonhos esses, que saem do pelo e do trabalho, caem por vezes no esquecimento. Por cansaço, por ser difícil ou porque parece distante de mais para justificar que vai tudo dar certo no fim. Que o fim não vai ser o fim, mas sim o começo. Às vezes parece que o trabalho não compensa e as dores de costas convidam-nos a baixar os braços. Afinal, ser forte também nos (...)
01.06.17

Palavras soltas #3 - Ser criança

mariana
Aos sensíveis de espírito:   Bate o pé, Descalço, No balançar do viver. Bravo e livre, Solto no despiste,Na criança está o ser. Está o ser carta branca,Fios à meada,Como vista uma longa estrada. Ser despojado,Sem um mundo de gorgulhos,Ser criança é barulho.  Barulho insaciável,De quem sonha pelo limite mais alto,Passeando na ilusão.  Na ilusão despida de maldade,Pela descoberta inquestionável sem questão Ser criança é ter alma,Ser criança é viver com o coração.  (...)