Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

alfacinha

alfacinha

Tricô #2 - Fofo para bebé D.I.Y

Apesar de ainda só ter partilhado este projecto de tricô, tricotar é algo que adoro fazer. Contudo, devo confessar que demorei bastante tempo a aprender,  comecei em primeiro por fazer crochet e só mais tarde é que me orientei com duas agulhas. O tricô é uma arte que requer tempo e paciência, mas o resultado final faz valer a pena todo o trabalho que com ele se tem. Há variadíssimas formas de tricotar, sendo que em Portugal se tricota bastante com o fio "ao pescoço" ou com um fio a passar por um alfinete ao peito - esta maneira de fazer tricô é única do nosso país. No entanto, eu nunca consegui tricotar desta forma e opto por tricotar à inglesa (com o fio a passar no dedo).

O tricô pode parecer algo complicado à primeira vista, mas acreditem que é muito mais simples do que parece.Caso queiram aprender a tricotar, penso que é importante encontrar uma forma com a qual se sintam à vontade e a partir daí tudo será mais fácil. Costuma-se dizer que a partir do momento em que se aprende os dois pontos fundamentais do tricô - meia e liga - se sabe tricotar qualquer ponto, ficando tudo muito mais simples. De facto é verdade, pois todos os outros pontos do tricô são, de uma forma ou outra, uma combinação dos pontos base. Para além disso, julgo que os aumentos e as diminuições no tricô são muito mais simples e intuitivos de fazer do que no crochet.  

O único motivo de não partilhar mais projectos de tricô aqui no blog é pelo facto de ser algo mais demorado, mas nos últimos tempos tenho dado mais "atenção" a esta arte. Aproveito o facto do Manel estar a dormir ,para tricotar antes de ir para a cama enquanto vejo uma série que gosto. É algo extremamente relaxante e que nos últimos tempos se tornou numa espécie de ritual.

O projecto que hoje partilho é um fofo em ponto mousse (ou ponto Jarreteira), o ponto mais "básico" do tricô. Se tricotarem à portuguesa (fio ao ombro) trabalham-se todas as voltas com malhas de liga, se tricotarem seguindo o estilo inglês ou continental (fio no dedo) trabalham-se todas as voltas com malhas de meia. O fofo é todo feito em ponto mousse, excepto no peitilho em que se utiliza um ponto canelado 2:2 , este ponto é um ponto elástico e tricota-se fazendo duas malhas em meia, duas malhas em liga. A frente e as costas são feitas em separado e posteriormente cosem-se as laterais. No fim, faz-se uma volta em malha baixa (em crochet) no contorno do decote e das pernas do fofo.

O tutorial que utilizo é grátis e podem encontrá-lo no site espanhol costurea, aonde estão dispóniveis vários projectos tanto de tricô como de crochet. Podem encontrar as instruções deste fofo em dois tamanhos, dos 0 aos 3 meses e dos 6 aos 9 meses. Já fiz ambos os tamanhos, sendo que o Manel utilizou o 0/3 mais ou menos desde os 2 até aos 4/5 meses e penso que utilizará o 6/9 a partir dos 8. É uma peça que resulta bem tanto em algodão como em lã, sendo que nos dias mais frios pode ser utilizada com collants. É super fácil e relativamente rápido de fazer, tudo depende do tempo que têm entre mãos. 

As instruções estão em espanhol, mas julgo serem de fácil compreensão para quem tenha alguma experiência. Para além das explicações para o fofo (peto em espanhol) também encontram no mesmo tutorial as explicações para uns sapatinhos amorosos (patucos em espanhol). Podem consultar aqui as explicações para o tamanho 0/3 e aqui para o tamanho 6/9. Deixo-vos também algumas dicas que vos podem ser úteis. Espero que gostem tanto deste tutorial como eu, caso tenham alguma dúvida terei todo o gosto em vos esclarecer.

 

IMG_0748 (1).JPG

IMG_0749.JPG

 

Que linha/lã escolher?

 

No tutorial que vos indico, vem sugerida lã para agulha 3 mm (no tamanho 0/3) e 4,5 mm (no tamanho 6/9). No entanto, podem utilizar o tipo de linha ou lã que mais gostarem, contudo penso que o tipo de fios sugeridos são os mais adequados. Isto porque para um bebé mais pequeno é preferível um fio de espessura mais fina (3 mm ou menos), enquanto que um bebé maior já "aguenta" um fio ligeiramente mais espesso (4/4,5 mm). No entanto, penso que não devem utilizar um fio mais grosso do que para uma agulha de 4,5mm.

Para este fofo escolhi uma lã dos tricots brancal , da gama "le petit", num tom tijolo muito bonito (referência - cor 45).

 

Do espanhol para o português:

 

Peto - Fofo

Patucos - Sapatinhos

Derecho - Refere-se ao direito do trabalho

Revés - Refere-se ao verso do trabalho

Punto bobo - Ponto mousse ou ponto jarreteira

Punto elástico doble - Ponto canelado 2:2 (duas malhas de liga;duas malhas de meia)

Hebra - Laçada

Canesú - Peitilho

Sisas - Cavas

Escote - Decote

Ojales - Casas

Tirante - Alças

Cambia - Mudar

Teje - Tricotar

Cierra - Terminar o trabalho / "Matar" malhas - por exemplo para as cavas ou para o decote

Ganchillo - Agulha de crochet

Punto bajo - Malha baixa

"Hacer las vueltas del derecho" ou "Hacer a punto derecho" - Tricotar em ponto mouse (todas as malhas em meia ou todas as malhas em liga - depende da forma de tricotar)

 

Aumentos:

 

Existem várias maneiras de fazer aumentos em tricô e julgo que podem utilizar aquele que mais gostam. No entanto, o metódo que eu mais aprecio é este, sendo que fiz os aumentos no verso do trabalho (voltas pares). Os aumentos feitos desta forma tornam-se muito discretos e súbtis. 

 

Casas:

 

IMG_0719.JPG

 

Para fazer as casas utilizo a técnica mais simples de todas. Esta técnica consiste em fazer uma laçada e depois tricotar duas malhas juntas. Julgo ser a forma mais fácil e rápida de fazer casas, contudo podem optar pelo método que preferirem. Quem ainda não se sente à vontade em fazer casas, pode visionar este tutorial da Filipa Carneiro.

Quando a peça estiver acaba só precisar de coser os botões, ou com a mesma lã do fofo ou com uma linha de costura numa cor aproximada. Escolhi uns ursinhos de madeira para o peitilho e uns botões pequenos no mesmo material para a entreperna - ambos da retrosaria cinco do dez

 

 

Costura das laterais:

 

Para unir duas peças em ponto de mousse, gosto de utilizar esta técnica porque se torna imperceptível a presença da costura. Desta forma a peça fica com um bom acabamento e a costura não incomoda o bebé.

 

IMG_0717 (2).JPG

IMG_0718 (2).JPG

 

Contorno em Malha baixa:

 

Para que o fofo fique com um acabamento perfeito, devem com uma agulha de crochet fazer uma volta de "malha baixa" no contorno do decote e das pernas. Para tal, devem inserir a agulha de crochet na ourela do trabalho e depois basta fazer a "malha baixa". Caso não estejam familiarizados com a forma de fazer este ponto, sugiro que vejam este vídeo.

 

Rematar as linhas:

 

No final do trabalho, deve-se rematar as pontas dos fios deixados. Para um acabamento perfeito é crucial que as pontas dos fios fiquem bem escondidas "dentro das malhas" e que não se note a sua presença. Há várias formas de fazer esta operação e podem-nas encontrar todas explicadas e ilustradas aqui.

 

Como vestir:

 

No verão/primavera, podem vestir este género de fofo só com uma camisa fininha por baixo e com as pernas à mostra - mais simples do que isto não existe.

Contudo, no outono/inverno já é aconselhável vestir com umas meias pelo joelho (em dias mais solarengos e quentes) ou com collants (em dias mais frios). Penso que fica amoroso com uma camisa e com um casaquinho de malha por cima. Neste caso em particular, gosto de ver com um casaco de malha num tom mais neutro pois o fofo já tem uma cor bastante viva. Aqui combinei com um casaco em bege, mas penso que também deve ficar bem com peças em tons de cinzento.

 

IMG_0764.JPG

IMG_0765.JPG

 

 Como de costume podem sempre seguir as nossas aventuras no instagram e no facebook.

2 comentários

Comentar post