Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

alfacinha

alfacinha

Instantaneamente #7 - A nossa praia

Gosto de pensar que a vida é feita de grãos de areia díspares e especiais. Grãos de areia que transformam o minúsculo no enorme, o enorme em majestoso.

Acredito que todas as partículas da nossa vida têm na essência a bruta simetria que o mundo nos oferece.Quis o mundo que esta praia, no oeste do nosso país, fosse a praia da minha infância. Da infância saltou para a adolescência, da adolescência oscilou para a idade adulta. É uma praia incerta, tem tanto de bonita como de bruta, e não se rege por boletins meteorológicos. É como uma pessoa, tem os seus dias, tem alma. Não é aberta para todos, porque há quem não se entenda bem com as divergências do ser humano. Há quem não consiga alcançar as pérolas escondidas nos dias de cacimba, há quem não saiba beber o sol escondido atrás da névoa, há quem não o saiba gozar quente a beijar o mar de oeste.

A simetria da vida quis que esta fosse a primeira praia do Manel. Afinal, os lugares fazem as pessoas e as pessoas aninham-se aos lugares. E numa metamorfose entre pessoa e lugar, houve entre eles a simbiose perfeita de quem tem na alma a maior amiga.

Já não é só a minha praia. É a nossa praia. E não há simetria mais mágica do que os nossos lugares se transformarem nos deles.

 

{divagações do regresso de férias}

 

 

LJXX3788[1].jpg

CADO4577[1].jpg

YBYC5874[1].jpg

 

 

Como de costume podem sempre seguir as nossas aventuras no instagram e no facebook.