Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

alfacinha

alfacinha

Doces #14- Galette de Frutos vermelhos

Não há nada melhor para animar o fim-de-semana do que uma sobremesa rápida e saborosa.

Apesar do verão rimar com gelados e fruta fresca, não resisti em testar uma galette de frutos vermelhos que já tinha há algum tempo na cabeça. Como adorei o resultado não podia deixar de partilhar a receita com vocês.

Esta galette de framboesa e mirtilos é o final perfeito para as refeições leves de verão, não sendo demasiado doce ou pesada. Para além dos frutos vermelhos, leva uma base de leite de creme que no forno se deixa tingir pelos frutos, ficando absolutamente divinal! Se desejarem podem acompanhar com uma bola de gelado de baunilha ou sorvete de limão.

Não deixem de experimentar esta delícia que compensa o breve calor do forno! 

Bom fim-de-semana!

 

JMDX9369.jpg

MCOC2485.jpg

OXGR2455.jpg

FOBG3567.jpg

Galette de Framboesa e Mirtilos

(Para 6/8 pessoas, depende da gulodice de cada um)

 

Ingredientes:

 

Para a tarte:

 

- 125 gramas de mirtilo 

-125 gramas de framboesa 

- 2 discos de massa quebrada (utilizei de compra) 

 

Para o recheio:

 

-5 gemas 

-120 gramas de açúcar  

-500 ml de leite 

-1 colher de sopa rasa de farinha maisena 

- casca de limão q.b 

 

Modo de preparo: 

 

1- Retire a massa quebrada do frigorífico e comece por preparar o leite de creme para o recheio.  

 

2- Leve o leite ao lume com a casca do limão. Deixe ferver e reserve.  

 

3- Bata ligeiramente as gemas com um garfo e adicione o açúcar. Mexa bem com uma vara de arames. Adicione um pouco do leite fervido e mexa sem parar, de forma a temperar as gemas para evitar que o creme talhe. 

Junte este preparado ao restante leite e torne a levar ao lume. Já com o creme ao lume, adicione a maisena dissolvida num pouco de leite e mexa bem até o creme engrossar.  Quando já estiver com alguma espessura, retire do lume e coloque numa taça para arrefecer.

 

4- Desenrole um dos discos de massa e coloque-o sobre um tabuleiro. Pique a sua superfície com garfo e espalhe o leite de creme sobre a massa, deixando um rebordo sem creme.Disponha os mirtilos e as framboesas por cima do creme e dobre o rebordo da massa sobre o recheio. 

 

5- Com a outra massa corte tiras para cobrir o recheio. Disponha as tiras sobre a tarte, criando um quadriculado com as mesmas. Leve ao forno, previamente aquecido a 180º, por cerca de 25 minutos ou até a tarte estar douradinha.

 

Nota: Para aproveitar a massa sobrante do segundo disco de massa, basta junta-la numa bola e colocar no congelador. Quando for necessário é só descongelar e usar.

 

WOBT4196.jpg

GUNG6276.jpg

 

Como de costume podem sempre seguir as nossas aventuras no instagram e no facebook.

 

Tapa-Fraldas com Folhos - D.I.Y

Uma das coisas que mais gosto na costura é a possibilidade ,ilimitada, de criar peças a partir de um molde base. É o caso de quase todas as peças que faço. Tenho sempre um bom molde base, a partir do qual faço alterações consoante aquilo que pretendo. A minha ideia, tanto para o guarda roupa infantil como para o de senhora, é vos apresentar em primeiro os moldes base das peças e depois as várias possibilidades que eles oferecem. 

Já tendo aqui partilhado o molde e o tutorial de um tapa-fraldas básico, chega a altura de vos mostrar outro modelo deste clássico para bebés. Desta vez é um tapa-fraldas para menina, com folhos nas pernas e na cintura, perfeito para o verão. O molde é exactamente o mesmo e a única coisa que muda é a forma de costurar o tapa-fraldas.

Não me canso de ficar maravilhada com o facto de através da mesma origem se poderem criar tantos estilos diferentes. E, a juntar a esta versão ainda existem outras quantas igualmente fabulosas, seja para menino ou para menina. 

A confecção da peça é bastante simples e rápida, pelo que se quiserem ainda vão a tempo de fazer vários para as férias de verão. Podem ainda juntar umas alças ao modelo ou um laço à cintura, basta deixar a imaginação fluir e adaptar os modelos ao vosso gosto.

Espero que gostem desta versão de um básico para bebé, perfeito para o verão de qualquer menina! Caso surja alguma dúvida, não hesitem em colocar as vossas questões na caixa de comentários! 

 

EHBJ5552.jpg

YEMW7163.jpg

PHFP8631.jpg

GWQX7447 (1).jpg

Tapa-fraldas com folhos

Do tamanho 0/3 meses ao tamanho 12/18 meses

 

Materiais/aviamentos:
 
-40 cm de tecido para o tapa-fraldas (algodão, piquet, fustão, sarja fininha...)
-40 cm de tecido para o forro (algodão, cambraia...)
- 50 cm de elástico de espessura fina (0,5 cm)
- 50 cm de elástico de espessura média (1,5 cm)
-Materiais de costura básicos: tesoura, giz de alfaiate ou caneta hidrossolúvel, alfinetes, linhas, máquina de costura, ferro de engomar...

Molde Tapa-Fraldas (1).pdf

 

Notas: O molde que disponibilizo vai do tamanho 0/3 meses ao tamanho 12/18 meses.

Para obterem o molde do tapa-fraldas, basta clicar na hiperligação e transferir o ficheiro para o vosso computador, depois é só imprimir. Quando imprimirem o molde tenham o cuidado de imprimir em tamanho real ou "actual size", para confirmar se a impressora está a imprimir correctamente devem ir às suas propriedades. Depois de imprimido, podem recortar directamente o molde escolhendo o tamanho desejado ou transferir apenas o tamanho desejado do molde com papel vegetal (de forma a guardar todos os tamanhos presentes no molde).

Aconselho a lerem com atenção todo o tutorial antes de começar a sua execução.

Os molde não contém valores de costura incluídos, sugiro 1,5 cm para as costuras (à volta de todo o contorno do tapa-fraldas).

As medidas do elástico da cintura e das pernas variam de bebé para bebé. A melhor forma de acertar na medida do mesmo é colocar o elástico ao redor da cintura e das pernas do bebé. No entanto, caso esteja a fazer a peça para oferta pode utilizar as medidas standart que aqui deixo. 

 

Elástico para a cintura:

 

0/3 Meses: 40 cm / 42 cm

3/6 Meses: 42 cm / 44 cm

6/9 Meses: 44 cm / 46 cm

9/12 Meses: 46 cm / 48 cm

12/18 Meses: 48 cm / 50 cm

 

Elástico para as pernas:

 

0/3 Meses: 20 cm / 22 cm

3/6 Meses: 22 cm / 24 cm

6/9 Meses: 24 cm / 26 cm

9/12 Meses: 26 cm / 28 cm

12/18 Meses: 28 cm / 30 cm

 

Plano de corte:
 
Tecido para o exterior:

Cortar com o tecido dobrado:

Frente do Tapa-fraldas : Cortar 1 vez na dobra do tecido

Costas do Tapa-fraldas: Cortar 1 vez na dobra do tecido

 

Tecido para o forro:

Cortar com o tecido dobrado:

Frente do Tapa-fraldas : Cortar 1 vez na dobra do tecido

Costas do Tapa-fraldas: Cortar 1 vez na dobra do tecido

 

 

Como fazer:

 

 
1- Imprima, transfira e corte os moldes
 
Imprima e corte os moldes de acordo com o tamanho seleccionado, seguindo o plano de corte. 
 
 
2- Coser a entreperna do tapa-fraldas
 
Comece por costurar a entreperna do exterior do tapa-fraldas. Para tal, unindo a frente e as costas do tapa-fraldas, cosa pelo avesso a entreperna do mesmo. Cosa da mesma forma a entreperna do forro do tapa-fraldas.
 
 

ASSS.jpg

 
3- Unir o exterior e o forro do tapa-fraldas
 
Sobreponha o exterior do tapa-fraldas ao forro do mesmo, direito com direito. Fixe com alfinetes o contorno das pernas e cosa ,desta forma, o exterior do tapa-fraldas ao forro. Faça pequenos cortes em "V" nas zonas curvas destas costuras e abra as mesmas com o ferro. Apare as costuras.
 
 

RGJH3339 (1).jpg

 

4- Coser as laterais do tapa-fraldas
 
Volte o tapa-fraldas para o direito e passe a ferro, de forma a assentar as costuras das pernas. Una as laterais do tapa-fraldas, juntando as costas e a frente tanto do exterior como do forro do tapa-fraldas. Fixe com alfinetes e cosa pelo avesso as laterais do tapa-fraldas. No fundo, está a coser em simultâneo o exterior e o forro do tapa-fraldas. Volte a peça para o direito.
 

LFVH5064 (1).jpg

KTVM1589 (1).jpg

FGXJ6671 (1).jpg

DLCX6391 (1).jpg

EADA5283.jpg

AS (1).jpg

 

5- O elástico nas pernas
 
Para fazer o canal do elástico, comece por fazer uma marcação ao redor de todo o contorno das pernas, a uma distância de 2 cm da borda. Guiando-se por esta marcação, faça uma costura de pesponte ao redor de toda a perna do tapa-fraldas. Faça uma segunda costura de pesponte, a uma distância de 0,60 mm da primeira ou à medida do calcador. Sugiro que se guie pelo calcador, alinhando o mesmo com a primeira costura. Deixe um pequeno espaço sem costura, de forma a conseguir enfiar o elástico pelo canal que acabou de criar. Repita este passo para a outra perna, certificando-se que fica à mesma medida da outra.
 

XZBY9609.jpg

NLLX7626.jpg

JMIZ2498.jpg

OJVX8076.jpg

 

Enfie o elástico no canal que criou, com a ajuda de um alfinete de dama ou de um gancho de cabelo. Faça passar o elástico pela abertura previamente deixada e vá puxando o mesmo até sair pela outra ponta. Una as pontas do elástico com alguns pontos à mão. Tenha o cuidado de prender à ponta do elástico um alfinete de dama maior do que o buraco ou outro objecto que sirva de travão, de forma a evitar que o mesmo lhe fuja enquanto o enfia pelo canal. Feche, com alguns pontos à máquina, o buraco previamente deixado para enfiar o elástico. Faça o mesmo para a outra perna.

 

NMNS5931.jpg

NLEK7581.jpg

UUOU1011.jpg

 
 
6- O elástico da cintura
 
Comece por cortar cerca de 1 cm ao topo do forro do tapa-fraldas. Faça uma bainha na cintura do tapa-fraldas, dobrando para o lado do forro o exterior do tapa-fraldas cerca de meio centímetro.Repita a dobra e vinque com o ferro.
 

DCCL0768.jpg

FZRN3283.jpg

FQCK2439.jpg 

 
Realize uma marcação ao redor de todo o contorno das pernas, a uma distância de 2 cm da borda da cintura. Faça uma segunda marcação a cerca de 1,5 cm da primeira marcação. Para criar o canal para o elástico de cintura, pesponte todo o contorno do tapa-fraldas guiando-se pela primeira marcação que fez. Depois, realize uma segunda costura de pesponte guiando-se pela segunda marcação, tenha em atenção que deve deixar um espaço sem coser de forma a poder enfiar o elástico.
 

HAKO8607.jpg

DXUA6369.jpg

 

Enfie o elástico no canal que criou, com a ajuda de um alfinete de dama ou de um gancho de cabelo. Faça passar o elástico pela abertura previamente deixada e vá puxando o mesmo até sair pela outra ponta. Una as pontas do elástico com alguns pontos à máquina (sugiro que utilize o ponto "zig-zag" para este efeito).Tenha o cuidado de prender à ponta do elástico um alfinete de dama maior do que o buraco ou outro objecto que sirva de travão, de forma a evitar que o mesmo lhe fuja enquanto o enfia pelo canal. Feche, com alguns pontos à máquina, o buraco previamente deixado para enfiar o elástico.
 

OHEL7802.jpg

LYGL0878.jpg

  

Volte a passar com o ferro a bainha que tinha realizado na cintura e pesponte à máquina, puxando de quando em vez o elástico na cintura para facilitar o processo.
 

KBRR4612.jpg

 
O tapa-fraldas está pronto a utilizar!
 
 

JXVO3675 (1).jpg

Partilhem os vossos modelos, nas redes sociais com o #costuraalfacinha ou enviando um e-mail para marianapedrosacorreia@hotmail.com!

 
 
Como de costume podem sempre seguir as nossas aventuras no instagram e no facebook.

Mommy Meals #21 - Esparguete Kani-Kama

Chega o verão, o calor, a praia e queremos refeições rápidas e fáceis para dias de descanso.

A juntar às saladas verdes e às sanduíches, as saladas de massa ou arroz frias são uma óptima alternativa. São uma excelente escolha para um dia na praia ou ao ar livre, assim como uma opção para as marmitas. Além disso, permitem que não se passe uma eternidade à volta dos tachos e das panelas. Afinal as férias são para descansar e nem sempre apetece estar horas na cozinha.

No outro dia, improvisei uma massa fria de delícias do mar e o resultado foi tão bom que não podia deixar de partilhar com vocês. É super rápida de fazer e o segredo é mesmo deixar não cozer demasiado a massa. Depois é só se deliciarem com um esparguete fresco e saboroso, a fazer lembrar os sabores do bulhão pato! Podem substituir as delícias do mar por atum e até mesmo juntar uns tomatinhos cherry, fica igualmente delicioso.

Espero que gostem desta sugestão fresca e rápida, para ajudar a descontrair na cozinha e a viver a animação do verão em família! 

 

SZXC5297.jpg

AEUM4348.jpg

LCGF2325.jpg

Esparguete Kani-Kama

(Para uma pessoa)

 

Ingredientes:

 

- 115 gramas de esparguete ou outra massa seca da sua preferência 

-8  palitos de Delícias do Mar

-1 dente de alho grande

-Coentros q.b

-Azeite q.b

-Sumo de limão q.b

 

Modo de preparo:

 

1- Comece por cortar as delícias do mar em pedaços pequenos. Pique também os alhos e os coentros. Reserve as delícias. 

 

2- Coza esparguete em água temperada de sal até ficar lá dente. 

 

3- Descasque e esmague um alho  e pique os coentros. Quando o esparguete estiver pronto, escorra-o e passe-o por água fria de forma a parar a sua cozedura.  

 

4- Coloque um bom fio de azeite numa frigideira grande e adicione o alho esmagado. Deixe o azeite tomar o gosto do alho e adicione a massa. Envolva bem a massa no azeite de alho e junte as delícias do mar e os coentros picados. Refresque com um pouco de sumo de limão e sirva morno ou frio! 

 

Curiosidade: As delícias do mar tiveram origem no Japão, que começou a industrializar este produto no anos 70 tornando-o popular no resto do mundo. O seu nome em japonês é "Kani-Kama". 

 

 Como de costume podem sempre seguir as nossas aventuras no instagram e no facebook.

Um mês em fotografia - Junho

Já vamos a meio do mês de Julho e parece que foi há meio minuto que fiz o resumo fotográfico do mês de Junho. 

Passou rápido, como sempre e trouxe montanhas de coisas boas, entre elas o planeamento dos workshops de costura no Atelier da Tufi, algumas encomendas e algum tempo de descanso no Coimbrão. 

Na semana passada, realizaram-se os dois primeiros workshops e não podiam ter corrido melhor - não há nada mais gratificante do que fazer aquilo que se gosta e ensinar a costurar é definitivamente uma paixão que veio para ficar! A somar a isso, encontrei no Atelier da Tufi uma equipa de pessoas espectaculares, todas mulheres de armas, cheias de garra e de paixão. 

Estou, por isso, muito feliz com o resultado desta primeira experiência no mundo dos workshops. 

Agora é aproveitar o tempo livre ,para partilhar com vocês os mil e um projectos que tenho em stand by. Enquanto os vou tirando do forno e porque é sempre bom recordar aproveito para partilhar os momentos mais doces do distante mês de Junho! 

Espero conseguir compensar a falta de publicações destas duas semanas com os próximos projectos que irei partilhar, aqui, neste blog, que é a minha primeira casa!

 

EHLY1853.jpg

RCYH7265 (1).jpg

CHVD1047.jpg

OFRO3314.jpg

QOFH9810.jpg

IDBN9371.jpg

JRTO5159.jpg

HDAD1866.jpg

VDWN9309.jpg

LFRP2320.jpg

LWUU4086.jpg

NTOT3478.jpg

JAXM0550.jpg

AQDT3138.jpg

NZUN2602.jpg

DATB5458.jpg

JSRZ9057.jpg

VKPH9095.jpg

QPWB8657.jpg

FHPU7400.jpg

VGPJ6291.jpg

ERQG0734.jpg

HFRT3007.jpg

 

 

UCOB2630.jpg

RKUI8932.jpg

WRJV7163.jpg

WIAZ1635.jpg

AWAR6008.jpg

ANTW2337.jpg

EWDT6476.jpg

VYSC8751.jpg

IGLH3365.jpg

RHGO9341.jpg

JYAE2045.jpg

OYMH8163.jpg

 

  Como de costume podem sempre seguir as nossas aventuras no instagram e no facebook.

Instantaneamente #6 - A hora LCD

PQXH2618.jpg

IZSD5149.jpg

MQTR9364.jpg

 

A "hora LCD" (lavar/comer/dormir) de hoje já chegou ao fim e não me sinto tão fresca como se tivesse acabado de beber uma Coca-Cola light.

Esta hora é o "ver se te avias" de qualquer família e parece que nunca existem mãos a medir. É caótica e faz questionar a sanidade mental de qualquer santidade. É vivida por mães e por pais, a full ou part time, e fazem uma hora equivaler a 24.

No fim de dar banho a uma enguia enraivecida, ainda temos que alimentar tigres esfomeados, ouvir ou cantar os caricas como se fossemos uma ameba, arrumar o habitat de furões e ainda adormecer macaquinhos saltitantes. Pode ser ainda vivida em coabitação com outras crianças,vulgo,irmãos. Se forem como eu e o meu irmão, até pela tampa da banheira discutem e há sempre conversas agradáveis sobre puns e afins.

No fim da hora mágica, há que nos lavarmos e alimentarmos a nós próprios,ou, apenas nos cingirmos ao necessário e justo sono. Porque esta hora, maravilhosa e doce que nos enche o coração, também nos deixa com o bofes de fora e o cérebro num fanico.

Às vezes acho que a "hora LCD" queima mais neurónios do que uma dose de LCD. É que chego ao fim do dia a cantar os caricas e a pensar que sou uma elefanta cor-de-rosa. Agora vou esticar o pernil e esperar que os meus sonhos não sejam invadidos pelo panda.

Amanhã há mais horas cheias para viver.

 

{e ainda por cima amanhã é segunda-feira}

 

 Como de costume podem sempre seguir as nossas aventuras no instagram e no facebook.

The Impossible Dream

Quando o teu pai te mostra um poema que podia ser o mantra da tua vida.

The impossible Dream, do filme "Man of la Mancha", com o Peter O'Toole e a Sophia Loren, um clássico da década de 70. Um musical que retrata a história de Don Quixote, mas sobretudo que resume ,num poema, a essência do sonho e da procura pelo que se deseja ser e alcançar.

Porque sonhar é mais do que alimentar a alma com esperança. Sonhar pode, e deve, ser o começo de algo. Na melhor das hipóteses, sonhar é a quimera que nos apazigua a alma num momento de dor. E isso, já é mais do que suficiente para que sonhar valha a pena.

A ver, rever, ler ou reler.

Deixo-vos o poema e a interpretação da mesma pelo Peter O'Toole (Don Quixote).

 

{Obrigada a quem me mostra, todos os dias, que sonhar vale muito a pena.}

 

 

65093d736e2b08efcf91704532c665aa (1).jpg

 

 

 Como de costume podem sempre seguir as nossas aventuras no instagram e no facebook.